Scroll Top

VAMOS FALAR SOBRE SEXUALIDADE FOI O MOTE PARA SESSÃO DAS TARDES COMUNITÁRIAS 

CANTANHEDE

Mais de sessenta pessoas estiveram presentes, no passado dia 14 de fevereiro, no auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede, a assistir à sessão das Tardes Comunitárias, subordinada ao título Vamos falar sobre Sexualidade. Vera Carnapete, Psicóloga  Clínica e da Saúde e Terapeuta Sexual, foi a profissional convidada para desenvolver a iniciativa. 

Na sessão de abertura esteve Pedro Cardoso, vice-presidente da Câmara Municipal que aproveitou a ocasião para elogiar a “sólida preparação académica e profissional de Vera Carnapete”, assim como a pertinência de se abordar esta temática, numa data em que muitos países assinalam o Dia dos Namorados ou Dia de S. Valentim e o Amor.

Para o autarca “a sexualidade não pode ser desencarnada de uma antropologia da afetividade, pois é uma parte integrante da nossa personalidade, do modo de ser, de comunicar, pelo que falar sobre sexualidade implica, também, falar sobre a educação para o amor, para os afetos, mas, igualmente, sobre amizade”. Pedro Cardoso frisou a importância da sexualidade para a felicidade dos indivíduos, que, “reaprender a sexualidade é um desafio da formação integral da pessoa humana ao longo da toda a vida”

No decurso da palestra, que se verificou dinâmica e descontraída, Vera Carnapete explicou alguns conceitos relacionados com a sexualidade e a sua importância para a felicidade e equilíbrio dos seres humanos e como é vivenciada de forma única em cada etapa da vida, mesmo na idade madura. 

A sessão ficou enriquecida por alguns testemunhos de participantes que partilharam factos relacionados com a temática.

Vera Carnapete é natural de Cantanhede, onde reside. Licenciada em Psicologia desde 2002, Vera Carnapete é especialista em Psicologia Clínica e da Saúde, em Psicologia Comunitária e em Sexologia, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. É formadora na área da Saúde Sexual e Reprodutiva, desde 2003 e Terapeuta Sexual, desde 2013 e Coordenadora Regional da Associação para o Planeamento da Família – Delegação do Centro (APF), desde 2004.

Posts relacionados