REQUALIFICAÇÃO DA ESTRADA NACIONAL 335 AVANÇA NO INÍCIO DO PRÓXIMO ANO

CANTANHEDE

Já foi adjudicada a requalificação da Estrada Nacional (EN) 335, entre Lemede e o limite do concelho de Cantanhede, à entrada no de Montemor-o-Velho. Incluída no plano de investimentos de qualificação da rede viária que a autarquia tem vindo a desenvolver desde 2019, a obra ascende a 443.342 euros, valor que corresponde apenas ao custo da intervenção em metade do troço viário, pois a Câmara Municipal considerou adequado dividi-la em duas empreitadas, no entendimento de que desta forma será mais fácil acautelar acessos alternativos a alguns lugares localizados nas zonas de confluência da EN 335.

Os trabalhos incluem a substituição da camada de desgaste em toda a extensão e, onde necessário, a estabilização do solo de fundação. Na totalidade do percurso será também efetuada a limpeza de bermas, valetas e aquedutos, bem como dos taludes, de modo a permitir a intervenção com as melhores condições de segurança e salubridade.

Com início previsto para o início do próximo ano, a obra tem um prazo de execução de 300 dias seguidos, sendo portanto expectável que venha a ser concluída antes do final de 2023.

O percurso que vai ser sujeito a intervenção nesta fase é de cerca de 2 Km, entre a zona onde se localizam os depósitos de água da INOVA-EM e a rotunda do Zambujal, na freguesia de Cadima, na confluência dos municípios de Cantanhede e Montemor-o-Velho. De facto, a totalidade do troço a requalificar estende-se por 4,3 Km, pelo que a execução da parte restante será lançada a concurso para adjudicação de nova empreitada que deverá ascender também a um valor idêntico ao da primeira fase, ou seja, a rondar os 400 mil euros.

Para além da sua importância do ponto de vista da circulação viária para vários lugares das freguesias de Cadima e de Cantanhede e Pocariça, o troço da EN 335 que vai ser requalificado desempenha uma função estruturante ao nível da dinamização da base económica do concelho, uma vez que se trata de ligação viária direta ao nó de acesso da A14, à entrada da freguesia de Arazede, no concelho de Montemor-o-Velho.

O Município de Cantanhede, recorde-se, beneficia de uma localização estratégica privilegiada no contexto dos principais eixos rodoviários nacionais, designadamente com a existência de nós de acesso à A1, na zona nascente, à A17, na Tocha, e à A14, em Ançã e também na zona sudeste, este último à entrada do concelho de Montemor-o-Velho. 

Tal localização traduz-se numa enorme vantagem que a Câmara Municipal tem vindo a acentuar com um forte investimento na qualificação da rede internas de estradas que facilitam o acesso às vias estruturantes, como é o caso do troço da EN335 entre Lemede e a rotunda do Zambujal.

Posts relacionados