Scroll Top

POLO DO BANCO DE VOLUNTARIADO DA CÂMARA MUNICIPAL DE CANTANHEDE NO HOSPITAL ARCEBISPO JOÃO CRISÓSTOMO

CANTANHEDE

O Executivo Municipal aprovou, em sessão camarária, os termos do protocolo de colaboração a celebrar entre o Município de Cantanhede e o Hospital Arcebispo João Crisóstomo (HAJC), com, vista à implementação de um polo do Banco de Voluntariado de Cantanhede na área da Saúde.

Criado em 2005 com o objetivo de fomentar ações de voluntariado em diversos domínios, o Banco de Voluntariado de Cantanhede assume a partir de agora uma relevância fulcral na área da Saúde, pois permite não apenas promover a cidadania ativa na unidade de saúde, mas igualmente encontrar estratégias locais de proteção e promoção de saúde.

De acordo com a vereadora da Ação Social e Saúde do Município de Cantanhede, Célia Simões, “esta é uma parceria capaz de gerar mais-valias no desenvolvimento de um polo do Banco de Voluntariado de Cantanhede” e dá continuidade a outros projetos comuns às entidades signatárias, como a realização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), em  Extensões de Saúde do concelho e ainda  exames de radiologia no Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais.

Segundo o previsto no protocolo agora aprovado, a Câmara Municipal compromete-se a desenvolver ações de formação e de troca de experiências em parceria com o HAJC, no sentido de facilitar a integração e o ajustamento entre o voluntário e o polo da Saúde, bem como o relacionamento entre os diversos voluntários colocados em entidades recetoras.

Cabe ainda â autarquia supervisionar o processo de acolhimento e de integração dos voluntários numa perspetiva de articulação concertada entre as partes envolvidas.

Por outro lado, o HAJC compromete-se a desenvolver programas de integração e formação inicial e contínua, com vista ao apoio e enquadramento do trabalho voluntário, reembolsar o voluntário das despesas efetuadas no exercício de uma atividade programada pelo polo do HAJC, desde que inadiáveis e devidamente justificadas e colaborar no processo de avaliação do voluntário acolhido, promovido pelo Banco de Voluntariado de Cantanhede.

Posts relacionados