Scroll Top

OBRA DE 1,8 ME NA ZONA INDUSTRIAL DO MONTALVO EM MIRA CONCLUÍDA NO PRÓXIMO ANO

DCIM100MEDIADJI_0012.JPG

A obra de ampliação da zona industrial do Montalvo, em Mira, no valor global de 1,8 milhões de euros (ME), estará concluída no decorrer do próximo ano e em condições de possibilitar a instalação de empresas.

“As obras de ampliação da zona industrial do Montalvo continuam a decorrer a bom ritmo, devendo estar concluídas no decorrer do próximo ano”, disse o presidente da Câmara Municipal de Mira, Raul Almeida.

Esta intervenção de ampliação, que envolve um investimento global de cerca de 1,8 milhões de euros, está dividida em duas fases e vai possibilitar o aumento de lotes de terrenos para a instalação de empresas naquele espaço.

“A primeira fase que já está no terreno, tratando-se da implementação de um grande lote. Nós estamos a fazer as infraestruturas, estrada e comunicação à volta desse lote. No segundo semestre vamos lançar um novo procedimento de contratação pública, um concurso público, para construir mais lotes”, explicou o vereador Tiago Cruz.

A Câmara de Mira vendeu um terreno na zona industrial do Montalvo para a instalação de uma unidade fabril, pelo grupo empresarial francês PELLENC, que vai criar cerca de 250 postos de trabalho.

A primeira fase da ampliação está prevista estar concluída no mês de julho, possibilitando que a empresa PELLENC comece a trabalhar.

A obra de alargamento da área, no valor de mais de 1,8 milhões de euros, apoiada por fundos comunitários de cerca de 1,3 milhões de euros, prevê a “construção de novas áreas para acolher novas empresas industriais e de serviços”, frisou Raul Almeida. A empreitada vai permitir a ampliação de seis para mais 15 hectares.

“Com esta obra, a autarquia pretende dar continuidade à estratégia de reforço da capacidade empresarial do concelho, permitindo atrair investimento, particularmente de empresas que garantam novos produtos e novas tecnologias e se enquadrem num mercado cada vez mais globalizado e digital”, acrescentou.

O município deu ainda nota de que tem tido “bastante procura” por parte das empresas em instalar-se naquela zona, pelo que “se perspetiva o investimento de outras empresas”.

Há diversas empresas que têm manifestado interesse em fixar-se naquele espaço, adiantou o autarca mirense, referindo que está em processo de licenciamento um investimento do grupo Motofil.

“O grande desafio do Município é atrair jovens qualificados, criar novos postos de trabalho e fixar pessoas no concelho, promovendo o desenvolvimento socioeconómico”, concluiu o autarca.

Posts relacionados