Scroll Top

MUNICÍPIO DE MIRA ASSINOU HOJE AUTO DE CONSIGNAÇÃO DA EMPREITADA DA RUA ÓSCAR MOREIRA DA SILVA

MIRA

Foi hoje assinado o auto de consignação da empreitada da Rua Óscar Moreira da Silva, que conta com três fases, segundo o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mira, Artur Fresco: “a primeira fase entre a Avenida 25 de Abril e a Rua dos Bombeiros, uma segunda fase entre a Rua dos Bombeiros e a Rua das Pedrigueiras e a terceira fase que será a rua completa dos Bombeiros até à entrada da estrada N109”. Neste auto de consignação estiveram presentes Raul Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Mira, Artur Fresco, Vice-Presidente, Marco Henriques e Luís Barbosa, em representação da Henriques Fernandes e Neto SA, empresa responsável pela execução da empreitada.

Este auto de consignação dá o mote para o início da primeira fase da empreitada, que tem o investimento total de 430 mil euros, co-financiados pelo PARU, numa área que, para o Presidente da Câmara “é para nós muito importante”.

Artur Fresco afirma que “o objetivo principal desta obra é a regeneração urbana, tendo como vista a segurança das pessoas e a eficiência dos serviços que ali existem. Vai passar a ser uma zona de coexistência, com velocidade reduzida, com estrangulamento nas entradas para que os veículos percebam que se trata de uma zona de coexistência, com automóveis, pedonal e ciclável, onde o piso vai ficar todo ao mesmo nível”, salvaguardando que “houve um contacto prévio com as entidades que ficam nesta área a intervencionar, sendo elas a TRANSDEV, o Agrupamento de Escolas, a Câmara Municipal de Mira, a GNR e os Bombeiros, porque são eles todos serviços que podem ser afetados de alguma maneira durante o tempo de obra”.

Raul Almeida realça que “o centro da vila neste momento tem duas ou três obras em curso e outras que se vislumbram em grande medida. Já terminámos as bancadas no campo de futebol, estamos a fazer uma intervenção na piscina municipal na eficiência energética, veio esta semana o visto para a requalificação da escola secundária, estamos a concluir as obras do atrium e temos esta obra que vai revolucionar todo o centro da vila, e vamos abrir concurso público para as obras no centro de saúde. Isto para salientar que estamos a falar de uma nova centralidade, novos equipamentos e melhoria de equipamentos existentes”.

Esta primeira fase da empreitada tem o prazo de 12 meses para estar concluída e prevê-se que a obra na sua totalidade esteja concluída até 2024.

Posts relacionados