Scroll Top

ESCOLAS DE CANTANHEDE PINTAM MUROS PARA ALERTAR PARA A PRESERVAÇÃO DOS ECOSSISTEMAS

CANTANHEDE

Alunos da Escola Secundária Lima-de-Faria e da Escola Básica do Corticeiro de Cima já iniciaram a sua participação na ação “Muros com Vida”, que a Divisão de Educação e Juventude da Câmara Municipal de Cantanhede tem vindo a dinamizar com as Eco-Escolas do concelho.

Subordinado à temática “Biodiversidade: Preservar e Regenerar”, este desafio consiste na realização de pinturas ao ar livre em muros do recinto escolar ou em espaços afetos ao domínio público municipal, de livre acesso e uso coletivo. 

Desta forma, a mobilização da comunidade escolar para a preservação e inversão do processo de degradação dos ecossistemas terrestres e aquáticos, cujas repercussões nas alterações climáticas e extinção de espécies é cada vez mais evidente. A comunicação por via da pintura dos muros das escolas e espaços públicos visa criar uma mensagem impactante, que chame a atenção da comunidade em geral. 

O vice-presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Pedro Cardoso, com o pelouro da Educação, que tem acompanhado o desenvolvimento destas iniciativas, esteve presente juntamente com o diretor do Agrupamento de Escolas Lima-de-Faria, José Soares, e sublinhou “o empenho das comunidades educativas neste projeto, que para além do incentivo à preservação e valorização do espaço público, centrado na arte, quer dentro do recinto escolar quer fora da escola, é uma forma de comunicar a importância da preservação e recuperação de ecossistemas, através da arte urbana. Uma excelente oportunidade para trabalhar a expressão artística e o potencial criativo das crianças e jovens, e fazer dos muros um espaço de partilha e comunicação dos princípios de sustentabilidade”.

Ainda no que diz respeito à recuperação dos ecossistemas, têm sido desenvolvidas diversas ações de sensibilização e de preservação dos ecossistemas pelas comunidades escolares que vão desde ações de limpeza do areal da Praia da Tocha, à preservação das lagoas, pedreiras, florestas e de pequenos ecossistemas locais. As eco-escolas também têm desenvolvido a sua missão com abordagens sistémicas na agricultura biológica e na biodiversidade, focando ainda a sua ação na criação de pequenas hortas escolares e na identificação e preservação das diversas espécies de fauna e flora das suas escolas e localidades, focando um novo olhar sobre o território onde residem.

Em paralelo, a autarquia tem vindo a promover, ano após ano, investimentos e ações alinhadas com os 17 objetivos do Desenvolvimento Sustentável, promovendo iniciativas com impacto nas dimensões económica, social, ambiental e do desenvolvimento sustentável. 

O Município de Cantanhede apoia anualmente e de forma continuada o programa Eco-Escolas, um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa, que visa encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.

Posts relacionados