Scroll Top

CANTANHEDE RECEBEU SESSÃO DISTRITAL DO PARLAMENTO DOS JOVENS

CANTANHEDE

Cantanhede foi palco da sessão distrital do Círculo de Coimbra do programa Parlamento dos Jovens para os alunos do ensino básico, tendo reunido no Centro Paroquial de S. Pedro 69 jovens de 23 estabelecimentos de ensino do distrito de Coimbra.

Em debate esteve a “Saúde Mental nos Jovens. Que desafios? Que respostas?”, com o propósito de aprovar o projeto de recomendação do Círculo e eleger os jovens deputados e a respetiva porta-voz à sessão nacional.

A sessão proporcionou aos jovens deputados a vivência de uma sessão parlamentar, com uma metodologia de semelhante à da Assembleia da República.

O debate na generalidade permitiu a cada escola a apresentação e o esclarecimento das medidas que integram o projeto de recomendação aprovado na respetiva sessão escolar. Depois de aprovado o projeto-base, debateram-se e votaram-se as propostas apresentadas à Mesa, com o objetivo de enriquecer o projeto de recomendação, que representará, na sessão nacional, todas as escolas participantes do Círculo.

Para além da presidente da Assembleia do Parlamento dos Jovens, a jovem Diana Lopes (Escola Secundária Infanta D. Maria, de Coimbra) que conduziu os trabalhos ao longo de todo o dia, a sessão de abertura contou ainda com a presença da deputada à Assembleia da República Carla Castro, da delegada regional da Educação Cristina Oliveira, do vice-presidente do Município de Cantanhede Pedro Cardoso, e de Paula Candeias, em representação do IPDJ.

Ao intervir na sessão de abertura, Pedro Cardoso sublinhou “a importância desta iniciativa para incentivar o interesse dos jovens pela participação cívica e política, pelo debate democrático, respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões, no fundo um verdadeiro exercício de cidadania. Para além de Incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, proporciona a experiência de participação em processos eleitorais”. 

O autarca considerou muito positivo ver os jovens a “procurar resolver questões que afetam o seu presente e o futuro individual e coletivo”, para fazer ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político. 

É também uma oportunidade para desenvolver as capacidades e competências de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria”, concluiu.

Após a discussão da problemática da “Saúde mental nos jovens. Que Desafios? Que Respostas?”, com base no trabalho prévio de investigação que os alunos realizaram nas respetivas escolas, seguiu-se a apresentação e debate dos projetos de recomendação e a votação final das recomendações que os deputados do círculo de Coimbra irão propor à Assembleia da República.

Foi ainda votado o tema a propor ao Parlamento na próxima edição do programa (2023/2024), tendo sido escolhido as alterações climáticas.

A terminar, decorreu a eleição dos 6 deputados efetivos das 3 escolas que vão representar o Círculo de Coimbra na sessão nacional. São eles:  Francisca Maria Fonseca Agreira e Paulo Santos Salgado (Escola Básica Eugénio de Castro, Coimbra), Mariana Rodrigues Simões, também eleita porta-voz do grupo distrital na Assembleia da República e Patrícia Sofia Almeida (Escola Básica Martim de Freitas, Coimbra), e Sofia Ferreiro Pires e Sofia Inês Lavrador Castelhano (Escola Secundária Dr.ª Maria Cândida, Mira).

Como suplentes foram eleitas as escolas Centro Educativo dos Olivais e a Escola Básica Marquês de Marialva, Cantanhede.

Nesta sessão distrital do Parlamento dos Jovens do Ensino Básico, o Município de Cantanhede esteve representado pelas alunas Leonor Sarges Guerra Balbis Reis, Lara Sofia Recacho Faim e Helena Vigário Girão (Escola Básica Marquês de Marialva, de Cantanhede), Adriana da Silva Pessoa, Juliana Oliveira Pires e Laura Matias Mendes (Escola Básica e Secundária João Garcia Bacelar, da Tocha).

Posts relacionados