Scroll Top

CANTANHEDE ACOLHE SEMINÁRIO SOBRE “LIDERAR EM CIÊNCIA” 

CANTANHEDE

“Liderar em Ciência: Processos e Dinâmicas de Cocriação na Era Global e Digital” é o tema do seminário que decorre na próxima segunda-feira, 4 de dezembro, no Museu da Pedra, em Cantanhede.

Destinado a investigadores, docentes, educadores, responsáveis políticos e demais profissionais, a sessão é organizada pelo Centro de Estudos Globais da Universidade Aberta (CEG-UAb), pelo Centro Local de Aprendizagem da UAb em Cantanhede e pela delegação regional de Coimbra da Uab e conta com o apoio do Município de Cantanhede e do Centro de Formação da Associação de Escolas de Beira-Mar.

O seminário constituirá um momento privilegiado para reunir os líderes dos grupos de investigação do Centro de Estudos Globais, juntamente com investigadores e docentes, tendo como objetivo refletir e definir estratégias inovadoras para a produção científica no atual mundo digital e global. 

Serão realizadas duas conferências, uma sobre a transdisciplinaridade na investigação, que será proferida por Jillian Student, da Universidade de Wageningen; e outra sobre a inteligência artificial, que terá como orador Arnaldo Santos, da Universidade Aberta. 

Além da reitora da Universidade Aberta, Carla Padrel de Oliveira, marcam presença no seminário a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, e o diretor do Centro de Estudos Globais, José Eduardo Franco.

O seminário “Liderar em Ciência: Processos e Dinâmicas de Cocriação na Era Global e Digital” está incluído no FOLEG 2023 – encontro anual de formação do Centro de Estudos Globais da Universidade Aberta (CEG-UAb), destinado aos membros do colégio de coordenadores do CEG-UAb. 

Além do seminário, aberto a todos os interessados, serão desenvolvidas, nos dias 3 e 4 de dezembro, oficinas de trabalho sobre o desenvolvimento de competências de liderança e a colaboração em equipa. Uma das oficinas será desenvolvida com o apoio da Escola Técnico Profissional de Cantanhede.

Esta será uma oportunidade para pensar os caminhos da investigação como resposta aos desafios do século XXI, segundo uma abordagem transdisciplinar, global e de proximidade com a comunidade local. 

Posts relacionados