ÚLTIMO TRIMESTRE DE PROGRAMAÇÃO DO CONVENTO SÃO FRANCISCO APOSTA NA DIVERSIDADE

DO OUTRO LADO

A programação do Convento São Francisco (CSF), apresentada no dia 29 de setembro, para os últimos três meses de 2022, é “eclética”. O Festival “Correntes de um só rio”, nomes como Mário Laginha, Teresa Salgueiro, Companhia Paulo Ribeiro, The Gift, Gregório Duvivier ou Áurea, entre outro, mereceram destaque. A programação foi apresentada esta manhã em conferência de imprensa, no CSF, com a presença do presidente da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, José Manuel Silva, do diretor de Departamento de Cultura e Turismo da CM de Coimbra e responsável pela programação do CSF, Francisco Paz, do Chefe de Divisão de Gestão e Programação do CSF, Filipe Carvalho, e de Teresa Portugal, em representação da Associação José Afonso.  

A programação do último trimestre de 2022 do CSF foi no dia 29 de setembro apresentada pela voz do diretor do Departamento de Cultura, Francisco Paz. “É uma programação mais contida, mas sem baixar a qualidade”, afirmou Francisco Paz, em alusão às dificuldades financeiras criadas pela pandemia e pela guerra. O presidente da CM de Coimbra, José Manuel Silva, aproveitou a conferência de imprensa para homenagear e exaltar o trabalho de Francisco Paz, que vai reformar-se na próxima semana.  Relativamente à programação, José Manuel Silva destacou o facto de esta ser uma programação “mais abrangente e eclética” que permite agradar a várias públicos. 

O último trimestre do CSF integra ainda o festival “Correntes de um só rio”, que decorre de 30 de setembro a 09 de outubro, um festival ponto de encontro da canção, do fado, da música e das guitarras de Coimbra. No âmbito deste festival, destaca-se o espetáculo “O Rapaz do Bairro”, no dia 04 de outubro, às 21h30, que se avizinha um encontro de amigos para prestar homenagem a Rui Pato. Teresa Portugal, em representação da Associação José Afonso, agradeceu a recetividade do Município para a concretização deste espetáculo. 

Nos últimos três meses do ano, o CSF continuar a apresentar o “Café Curto”, com a curadoria da Blue House, num profícuo trabalho de proximidade com os agentes e artistas locais e outros nomes emergentes. O programa do Convento propõe, assim, a realização de um total de 12 showcases, mantendo-se a sua realização às 19h30 das terças-feiras. Os “Concertos para Bebés” e “Bebés com Asas” integram, mais uma vez, a programação dirigida ao público juvenil e famílias, fator que continuam a distinguir a oferta cultural do equipamento municipal.

No caminho que tem vindo a ser feito com o envolvimento de outros agentes culturais locais, a programação do CSF dá continuidade às estreitas relações com outras entidades culturais da cidade. A título de exemplo, vão decorrer no CSF, em coorganização com o Jazz Ao Centro Clube, dois concertos de qualidade excecional: Maria João & Carlos Bica Quarteto (21 de outubro) e Mário Laginha com a Filarmónica União Taveirense (23 de outubro), no âmbito dos 20 anos de Festival Internacional de Jazz de Coimbra – Jazz Ao Centro. Já amanhã, dia 30 de setembro, inaugura uma exposição de celebração do 36º aniversário da Rádio Universidade de Coimbra. E ainda sob proposta da Companhia O Teatrão, o CSF recebe o espetáculo teatral Gota D’agua (Preta), a 19 de outubro, o célebre musical de Chico Buarque e Paulo Pontes, inserido no Festival São Palco. 

A 22 de outubro, às 21h30, no Grande Auditório, a Companhia Paulo Ribeiro vai dar a conhecer o espetáculo de dança “Segunda 2”. Já no dia 26, às 21h30, Pedro Tochas sobe ao Grande Auditório do CSF para brindar o público com um espetáculo único. Dia 30, no mesmo local, é dia para lembrar Ary dos Santos com o espetáculo “O Sangue das Palavras”, da autoria de Henrique Feist e com direção musical de Nuno Feist.

Novembro inicia com Francisco Costa que apresenta o espetáculo “Imperfeito” (04 de novembro), que “marca o início do seu novo álbum com lançamento previsto para 2023”. Ainda em novembro, a programação do CSF continua a celebrar os 200 anos da Independência do Brasil com um programa multifacetado que decorre no CSF e noutros espaços de Coimbra. Os The Gift apresentam, dia 11 de novembro, o seu mais recente álbum em Coimbra, “Coral”, às 21h30, no Grande Auditório. No dia 18, o enérgico João Baião apresenta no CSF o espetáculo “Monólogos da Vacina”. A talentosa Teresa Salgueiro assinala os 35 anos de carreira no CSF, a 24 de novembro, acompanhada em palco de Dino d’Santiago e Marisa Liz. Por sua vez, a banda conimbricense Anaquim comemora os 15 anos de carreira, a 11 de dezembro. 

A 09 de dezembro, o Grande Auditório do CSF recebe o brasileiro Gregório Duvivier, para o espetáculo “Sísifo”. O espetáculo de magia “Impossível ao vivo”, do prestigiado Luís de Matos, vai estar em exibição de 15 a 18 de dezembro também no Grande Auditório do CSF.  Já no dia 20 de dezembro, Áurea apresenta um concerto especial de Natal. 

Finalmente, destaque para a exposição “Primaveras Estudantis – Como os Estudantes Ajudaram a Derrubar a Ditadura”, resultante dum profícuo diálogo com a Estrutura de Missão para as Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. A exposição vai estar patente em vários espaços do CSF a partir de 12 de novembro e vai permanecer em Coimbra até final de março de 2023.  

Programação completa: http://www.coimbraconvento.pt

Posts relacionados