Scroll Top

PROJETO “VERDADEIRAMENTE TRANSFORMADOR E MODERNIZADOR” ARRANCA NA BAIXA DE COIMBRA 

DO OUTRO LADO

O Salão Nobre da Câmara Municipal (CM) de Coimbra acolheu ao final da tarde de dia 21 de junho, a apresentação pública do projeto @Baixa Coimbra, financiado no âmbito dos Bairros Comerciais Digitais pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e desenvolvido em consórcio pelo Município de Coimbra, pela Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC) e pela CoimbraMaisFuturo. A sessão contou com a presença do presidente da CM Coimbra, José Manuel Silva, do vice-presidente, Francisco Veiga, e do vereador com o pelouro do Comércio e Indústria, Miguel Fonseca. Estiveram ainda presentes representantes das entidades que constituem o consórcio e “embaixadores de rua”, nomeados no âmbito deste projeto.

 

O projeto @Baixa foi contemplado, no âmbito do PRR, com um financiamento de 1,236 M€, o terceiro maior aprovado a nível nacional, e está em fase de implementação. Prevê a utilização de ferramentas digitais e espera-se que transforme a Baixa da cidade, uma vez que, com mais de 800 estabelecimentos identificados, esta é a zona de intervenção.

A apresentação pública, muito participada, surge num momento em que é absolutamente fundamental o envolvimento de todos os comerciantes da área de abrangência. 

“Achamos que é um projeto verdadeiramente transformador e modernizador da Baixa, que contribuirá para dar outra imagem à Baixa de Coimbra”, afirmou o presidente da CM Coimbra, José Manuel Silva, acrescentando que “se as pessoas se empenharem, pode ter um impacto tremendo”. O autarca sublinhou que o @Baixa “é uma das apostas com maior impacto global” do atual Executivo. “Estamos todos juntos, no mesmo barco, a trabalhar pela Baixa, que há muito tempo precisava de um projeto global”, sustentou ainda o presidente, reiterando o “impulso ao crescimento e desenvolvimento da Baixa” que este projeto irá dar.

O vereador Miguel Fonseca explicou a área de intervenção do @Baixa, referindo que contempla 836 espaços comerciais (129 vagos, 532 de comércio e 98 de serviços), segundo o diagnóstico feito na fase de candidatura do projeto, no primeiro trimestre de 2022. Considerando que os Bairros Comerciais Digitais são “uma grande oportunidade de transformar a Baixa de Coimbra que não podia ser desperdiçada”, o vereador com o pelouro do Comércio e Indústria lembrou que o financiamento de 1,236M€ foi o terceiro maior a nível nacional.

Traçando um breve diagnóstico da Baixa, Miguel Fonseca deu ainda a conhecer “três eixos fundamentais” do projeto: a “Casa do Bairro”, localizada no Beco das Canivetas e que será o “centro nevrálgico de implementação e monitorização” do @Baixa; a figura do “Gestor do Bairro”, em fase final de contratação, e que funcionará como elo de ligação entre os comerciantes e o consórcio, sendo o responsável pela gestão diária e implementação do plano; e ainda os “Embaixadores de Rua”. Neste contexto, foram nomeados pelo consórcio 20 “Embaixadores de Rua”, 13 dos quais marcaram presença na sessão de apresentação, que serão pontos de articulação fundamentais entre os comerciantes e o “Gestor do Bairro”.  

Miguel Fonseca destacou também algumas ações, de âmbito não tecnológico, previstas no projeto, destacando-se, entre estas, a criação de uma identidade visual comum, um plano de comunicação do Bairro, a elaboração de um catálogo de comércio e empresas/espaços disponíveis, assim como ações de formação/capacitação dos comerciantes e gestor do bairro, pacotes de experiências ou uma agenda específica do Bairro Comercial Digital. Um programa de Street Art para dar vida a edifícios devolutos ou residências artísticas temporárias/workshops no Mercado Municipal D. Pedro V, foram outras das medidas apresentadas pelo vereador.

Francisco Veiga abordou a vertente mais tecnológica do @Baixa, sublinhando que o processo é 92% de âmbito digital. Neste sentido, o vice-presidente referiu algumas das medidas previstas, tais como a criação de uma plataforma de venda online (Marketplace da Baixa), a implementação de um sistema “click & collect” para entregas no Bairro, a disponibilização de informação útil, em tempo real, para quem se desloca para a Baixa, nomeadamente sobre transportes, mobilidade suave e lugares de estacionamento disponíveis na área de intervenção, a promoção do comércio local e de pontos de interesse turístico/patrimonial com recurso a várias tecnologias digitais, a instalação de centros de informação digital (Mupis), e ainda a colocação de sinalética digital e mobiliário urbano inteligente.

Entre outras componentes, a Baixa passará a contar com uma plataforma de gestão urbana inteligente e um Marketplace complementados por uma aplicação móvel que permitirá o acesso a lojas virtuais. Serão também instalados cacifos digitais, mupis e outro mobiliário urbano.

Os comerciantes interessados em aderir ao projeto deverão enviar um email a manifestar interesse para baixacoimbra@cm-coimbra.pt.

O projeto @Baixa deverá estar implementado até final de 2025 e constitui-se uma oportunidade para Coimbra impulsionar o crescimento económico, promover a proximidade e a coesão territorial. 

Posts relacionados