Scroll Top

MERCADO DA MEALHADA ESTÁ EM FASE DE RECEÇÃO PROVISÓRIA POR PARTE DA CÂMARA MUNICIPAL

DO OUTRO LADO

O Mercado da Mealhada está em fase de receção provisória, o que significa que se está a avaliar o cumprimento do contrato da empreitada por parte do empreiteiro e a existência de condições para se poder considerar a obra concluída, pronta a servir o público.  

O Mercado Municipal da Mealhada não tardará a abrir, o que acontecerá assim que estejam terminados os procedimentos inerentes à receção provisória, no âmbito dos quais se verificará a existência de condições para a abertura ao público. Nesta fase, importa verificar diversos aspetos da obra, nomeadamente se a mesma foi executada de acordo com os requisitos do contrato da empreitada, incluindo a identificação de trabalhos executados em desconformidade com o referido contrato ou executados com deficiência. 

A Câmara Municipal da Mealhada tem já em preparação os procedimentos administrativos com vista à ocupação de bancas e espaços comerciais, podendo os interessados recolher informação sobre a atribuição de lugares. junto Secretaria da Câmara Municipal da Mealhada.  Não obstante, este processo será sujeito a hasta pública e amplamente divulgado. 

O Mercado Municipal da Mealhada, situado junto à Rua Dr. Américo Couto (zona do Complexo Desportivo da Mealhada), foi adjudicado por cerca de 2 milhões de euros (€2 150 000,00 + IVA). O mercado é constituído por um edifício principal, estruturado num único piso, que conta com dois alinhamentos de bancadas fixas. No espaço central desse edifício principal localizam-se as mesas de venda e bancas de apoio. À volta desse núcleo central localizam-se espaços de venda individualizados, 14 lojas e dois estabelecimentos de bebidas, com acesso pelo interior e exterior do mercado. Prevê ainda seis bancas apenas com acesso pelo interior do mercado.

A feira informal, que se realiza semanalmente, funcionará em terrado exterior, a poente do edifício principal, apoiado por dois módulos subdivididos, cada um, em três espaços destinados a estabelecimento de bebidas.

“Temos aqui um investimento avultadíssimo que é necessário colocar à disposição da população e rentabilizá-lo da melhor forma possível”, sublinha António Jorge Franco, presidente da Câmara da Mealhada. 

Posts relacionados