Scroll Top

CRÍTICA LITERÁRIA: O MEU OUTRO MARIDO, DE DOROTHY KOOMSON

joana

Li este livro no âmbito de uma parceria com a Porto Editora, à qual agradeço, desde já, a cedência do exemplar.

Estava muito curiosa. Não conhecia nada da autora, além da sua famosa reputação pela escrita de excelentes livros, por isso, as expectativas eram altas.
As primeiras 250 páginas foram bastante aborrecidas: muito romance, sexo, amizade e pouco mais. A meu ver, coisas desnecessárias num thriller, onde queremos sempre ação. Dava para perceber que tudo isso era importante para a narrativa, mas a autora correu um grande risco de o leitor perder o interesse, visto que quem lê thrillers gosta de ficar agarrado desde o início.
No entanto, aguentei e persisti na leitura, porque tinha esperança de que valesse a pena. E valeu!


Na parte final do livro é que decorre toda a ação e se percebe de facto todas as reviravoltas. A história adensa-se e o enredo ganha forma. A escrita da autora é de uma simplicidade que nos prende sem, no entanto, se tornar banal.

Confesso que se a minha avaliação fosse feita com base nas primeiras 250 páginas, seria de apenas duas estrelas, mas o livro conquistou-me no seu todo e, por isso, merece uma boa avaliação.

Lê-se muito facilmente, prende a atenção e faz-nos refletir sobre uma questão fundamental: quão ténue é a linha entre o amor e a obsessão? Até onde estamos dispostos a ir para não abrirmos mão da pessoa a quem achamos que estamos destinados? 


Uma leitura excelente!

Um abraço apertado,

Joana

Posts relacionados