Scroll Top

“COMUNICA-TE JOVEM!” VAI ÀS ESCOLAS OUVIR OS JOVENS

DO OUTRO LADO

Vem aí a segunda edição do “Comunica-te Jovem!”, uma iniciativa do Setor de Juventude da Câmara Municipal da Mealhada que visa auscultar os jovens do concelho em diversas matérias do seu interesse: sustentabilidade, ambiente, cultura, cidadania, direitos humanos e igualdade de género.

Depois do sucesso da primeira edição do “Comunica-te Jovem!”, que se realizou em cafés de todo o concelho, com grande adesão dos jovens à iniciativa, esta segunda edição vai às escolas. Muda o local, mas mantém-se a filosofia do projeto: ouvir os jovens para que as suas opiniões, interesses e preocupações sejam incorporadas nas políticas de juventude do concelho.

A sustentabilidade é o primeiro grande tema desta “Edição Escolas” e terá início com um Bootcamp, nos dias 15 e 16 de abril, na Mata do Bussaco, onde serão formados embaixadores da sustentabilidade e, em concreto, do CompostaME, um projeto de compostagem comunitária que será desenvolvido este ano, com a instalação de ilhas comunitárias e distribuição de compostores domésticos em todo o concelho. “Os jovens serão os embaixadores da sustentabilidade, quer na disseminação deste projeto da compostagem, quer no que diz respeito a questões como o consumo da água, eficiência energética, quer noutros projetos que já temos a correr relacionados com a recolha seletiva de resíduos. Serão eles a sensibilizar a comunidade”, sublinha Hugo Silva, vereador da Juventude.

Além da “Sustentabilidade”, que tem início no dia 15 de abril, no Centro de Interpretação Ambiental, os grandes temas agendados são “Meios de Comunicação, Desporto e Bem-estar”, numa sessão que vai decorrer, no dia 20 de abril, “Igualdade de Género e Direitos Humanos”, no dia 27 de abril, e “Voluntariado”, dia 11 de maio, todos na Escola Profissional Vasconcellos Lebre.

“Este modelo de auscultação dos jovens no seu ambiente, primeiro em cafés e espaços de convívio e agora nas escolas, revelou-se essencial, pois registou enorme adesão e marcou o início de um sentimento de pertença à Zona 231 Mealhada, projeto que criámos para agregar as dinâmicas da juventude. Os jovens gostam e têm de ser ouvidos, de sentir que são parte ativa das atuais políticas do Município e que têm uma palavra a dizer no futuro da nossa comunidade, que é a deles”, salienta Hugo Silva.

Posts relacionados