Scroll Top

COIMBRA INTEGRA PROJETO CHARME DIRIGIDO À DIGITALIZAÇÃO DO PATRIMÓNIO CULTURAL 

DO OUTRO LADO

O executivo municipal vai deliberar, na próxima reunião de Câmara, sobre a participação do Município de Coimbra no projeto CHARME Digital Cultural Heritage Activities acRoss Multiple European Regions, do Programa INTERREG Europe. A digitalização da Torre da Almedina, as aplicações digitais e visitas virtuais no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC) e, ainda, o TUMO (primeiro centro de tecnologias digitais e criativas instalado num icónico edifício da baixa de Coimbra) são alguns exemplos de boas práticas que a Câmara Municipal apresenta no âmbito desta candidatura dirigida à digitalização do património cultural.

 

O projeto CHARME é liderado pelo Município de Pavia (Itália), tendo como parceiros os municípios de Coimbra, Poitiers (França), Turku (Finlândia) e Iasi (Romenia) e, como Advisory Partner, a Universidade de Pavia (Itália). No quadro desta parceria, que tem um investimento global de 1.366.646 euros, cabe ao Município de Coimbra entrar com 205.796 euros. A comparticipação global do FEDER (80%), no valor de 1 093 316,80 euros, corresponde a 164 636,80 euros da Câmara. A duração total do projeto INTERREG é de quatro anos, decorrendo em duas fases, estando previsto que se inicie no dia 1 de abril de 2024. 

 

Do valor total do orçamento que cabe ao Município, aproximadamente 64% diz respeito a despesas de recursos humanos, no valor de 130.800 euros. A tipologia de despesas afetas a este projeto é distribuída pelas seguintes rubricas: custos com pessoal, viagens e alojamento, aquisição de serviços (nomeadamente para contratação de certificação externa de despesa, seminários/receção de parceiros) e aquisição de equipamento informático. Tratando-se de um projeto financiado por fundos comunitários/FEDER, aprovado em março de 2024, a receita que lhe está associada é consignada, pelo que deverá ser criada rúbrica GOP plurianual de projeto, em sede de revisão orçamental.

 

Todas as cidades integradas na candidatura CHARME receberão a visita das outras quatro cidades, com o objetivo de dar a conhecer as suas experiências de digitalização escolhidas para este projeto, que no caso de Coimbra foram a Torre Almedina, o Museu da Ciência da UC e o TUMO. O programa INTERREG Europe 2021-2027 apoia o intercâmbio e a transferência de experiências, as abordagens inovadoras e o reforço das capacidades entre as autoridades públicas e outras organizações relevantes em toda a Europa, com vista a melhorar os seus instrumentos de política de desenvolvimento regional, incluindo os programas no âmbito do objetivo de investimento no emprego e crescimento.

Posts relacionados