Scroll Top

COIMBRA EMPENHOU-SE PARA RECEBER OS COLDPLAY E O EVENTO INTERNACIONAL FOI UM SUCESSO

DO OUTRO LADO

Os Coldplay deram quatro concertos na cidade de Coimbra, nos dias 17, 18, 20 e 21 de maio, que serviram de arranque à tour europeia do “Music of the Spheres”. Quatro concertos que lotaram, todos os dias, o Estádio Cidade de Coimbra, com a passagem de mais de 200 mil pessoas pelo recinto.  O maior evento que a cidade recebeu até hoje implicou condicionamentos de trânsito, a criação de circuitos especiais de transportes públicos, a disponibilização de 18 parques de estacionamento para visitantes, o reforço de bicicletas e trotinetas e a mobilização de diversos serviços municipais, SMTUC, entidades de segurança, bombeiros e proteção civil, entre outras, em estreita articulação com a produtora do evento, a Everything Is New. O balanço não podia ser mais positivo, o evento foi um sucesso. 

 

O vocalista da banda britânica emocionou-se, várias vezes, durante os espetáculos e vibrou com a recetividade e a participação do púbico português. Prometeu que ontem, o concerto de despedida, seria o melhor de todos e cumpriu. Levou ao palco Bárbara Bandeira e Ivandro com o “Como tu”, a fadista Carminho com “A Balada da Despedida” e terminou o concerto a atuar com a banda conimbricense da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra, 5ª Punkada. Naquele que foi o último dos quatro concertos, Chris Martin agradeceu a todos os envolvidos, desde os funcionários do estádio à produtora, a todos os convidados e, sobretudo, ao público. “We love you”, afirmou o vocalista.

 

Para tudo isto acontecer foi preciso, contudo, que Coimbra se preparasse para acolher o maior evento de sempre na cidade. A realização dos quatro concertos dos Coldplay implicou a mobilização de diversos meios da cidade, nomeadamente  serviços municipais, entidades de segurança, bombeiros e proteção civil, entre outras, em estreita articulação com a produtora do evento, a Everything Is New. Uma equipa multidisciplinar que esteve em todo o lado, nos gabinetes, no Estádio, nas ruas, a garantir que a cidade assegurava as melhores condições possíveis aos residentes e recebia bem todos os que viessem assistir aos concertos da banda britânica. 

 

A preparação da cidade para o acolhimento dos quatro concertos dos Coldplay implicou, em termos de mobilidade, condicionamentos de trânsito, a criação de quatro circuitos especiais dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), a disponibilização de 18 parques de estacionamento para visitantes e, entre outros, o reforço de bicicletas e trotinetas por parte das empresas que operam em Coimbra. 

 

Num primeiro balanço sobre este evento, sabe-se que dezenas de milhares de veículos entraram na cidade sem bloqueios ou constrangimentos, numa semana em que prevaleceu a mobilidade sustentável em Coimbra, e que os circuitos especiais foram determinantes para o êxito da operação. Com recurso a meios maioritariamente internos, complementados por externos, foi possível afetar, em cada dia, entre 33 a 50 veículos à operação, os quais garantiram a cobertura dos 16 parques de estacionamento, com frequências próximas dos 15 minutos. Os circuitos especiais tiveram uma enorme adesão e o serviço permitiu transportar, em números aproximados, mais de 7.600 pessoas na quarta-feira, 7.200 na quinta-feira, 5.500 no sábado e 5.100 no domingo, tendo sido contabilizadas cerca 1.000 viagens no total. Em média foram realizadas diariamente 170 viagens de ida e 75 de regresso e, no total dos quatro dias, 700 circuitos de ida e 300 de regresso. Pode-se, ainda, juntar a estes dados mais de 40 autocarros de turismo diários que operaram através da rua Jorge Anjinho e transportaram cerca de 2.500 pessoas por dia.

 

O exercício diário foi desafiante. Os maiores constrangimentos aconteceram no final dos espetáculos, com a saída em massa de dezenas de milhares de pessoas do Estádio. “Podemos afirmar que, com esta ação conjunta, foi possível garantir que todos aqueles que se fizeram transportar pela CP conseguissem, através do circuito 1 (linha vermelha), chegar a tempo à Estação B para apanharem os comboios. Esse circuito, assumido como prioritário na resposta, transportou em média 1400 pessoas/dia num total de 275 viagens de ida e 155 de regresso”, afirmou a vereadora da Mobilidade, Ana Bastos, na sua intervenção no período antes da ordem do dia da reunião de Câmara de hoje, considerando que o êxito da operação também se deveu ao sistema de CCTV instalado na PSP, e que foi alargado através da colocação de mais oito câmaras de vídeo em locais estratégicos da rede viária, que permitiu que a gestão do trânsito foi assegurada em tempo real. “Com esta ação concertada foi possível evacuar as mais de 50 mil pessoas do estádio e repor a normalidade na circulação urbana em cerca de 2h00”, adiantou a vereadora. Ana Bastos recordou, ainda, que a operação foi mais desafiante devido aos constrangimentos provocados pelas obras da Metro Mondego e pelo facto de a Queima das Fitas estar a decorrer em simultâneo, o que levou a fortes condicionamentos no Largo da Portagem e na Av. Inês de Castro, com milhares de jovens a circular no espaço público. 

 

No seu balanço relativamente à operação Coldplay, a vereadora destacou, ainda, o uso da micromobilidade, a qual foi reforçada nestes dias com a disponibilização de 1600 veículos (1304 da Bolt e 297 da Link). “Nestes quatro dias, foram efetuadas 14.283 viagens e percorridos 24.838 kms, o que equivale à poupança de 4 toneladas de CO2 caso tivessem sido percorridos por um carro a gasolina e daria para fazer o percurso de ida-e-volta Coimbra-Berlim cinco vezes. Nestes dias, a utilização das trotinetas Bolt bateu todos os recordes da cidade, colocou Coimbra no top 3 de viagens em cidades dos países do sul da Europa (40 cidades em oito países) e introduziu 1.598 novos utilizadores à micromobilidade”, acrescentou a autarca. 

 

O ambiente e a sustentabilidade foram, também, dois conceitos que estiveram em destaque nos concertos dos Coldplay, de acordo com a filosofia da tour “Music of the Spheres”. A Câmara Municipal de Coimbra empenhou-se, de forma singular, no reforço da componente ambiental ao longo de toda a preparação do evento e durante os dias dos concertos. A estratégia utilizada pelo Departamento de Ambiente e Sustentabilidade da autarquia de Coimbra permitiu classificar os concertos como ecoevento. No que diz respeito à produção de resíduos, as equipas do serviço de limpeza urbana e gestão de resíduos da Câmara Municipal recolheram cerca de 11 toneladas de embalagens, quatro toneladas de papel e cartão e 17,4 t de resíduos indiferenciados. Estes são ainda resultados provisórios, mas, de acordo com o levantamento, cerca de 45% dos resíduos produzidos poderão vir a ser valorizados. Estes números decorrem principalmente das atividades de recolha no exterior do Estádio Cidade de Coimbra, que teve a participação dos trabalhadores do Departamento do Ambiente e Sustentabilidade e de um grupo de 12 voluntários formado no âmbito da classificação como ecoevento, ta como sublinhou o vereador Carlos Matias Lopes na Reunião de Câmara de hoje. 

 

A operação de preparação e realização dos quatro concertos dos Coldplay envolveu, diariamente, diversos serviços municipais, entidades de segurança, bombeiros e proteção civil, entre outras. Durante os concertos, e segundo indicações do Serviço Municipal de Proteção Civil, foram realizadas as seguintes assistências médicas: 83 no concerto de quarta-feira, dia 17; 75 no de quinta-feira, dia 18; 87 no de sábado, dia 20; e 69 no concerto de domingo, dia 21. Todas ocorrências foram rapidamente resolvidas e o Plano de Coordenação elaborado funcionou e foi o adequado à exigência do evento.

 

Estiveram em permanência, todos os dias, no Posto de Coordenação do evento, o Serviço Municipal de Proteção Civil, a Polícia de Segurança Pública, a Guarda Nacional Republicana, o Centro de Operação e Gestão da rede SIRESP, a Polícia Municipal, a empresa de segurança no evento SPDE, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra, os Bombeiros Voluntários de Coimbra, os Bombeiros Voluntários de Brasfemes, os Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova, o Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil da Região Coimbra, o Instituto Nacional de Emergência Médica, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Infraestruturas de Portugal, a BRISA, a Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol e a produtora Everything is New. 

 

A representar a Câmara Municipal, para além do Serviço Municipal de Proteção Civil e dos SMTUC, que coordenou a operação, estiveram ainda a Divisão de Turismo e o Gabinete de Grandes Eventos, o Departamento Espaço Público, o Departamento de Mobilidade, Trânsito e Transportes, o Departamento de Juventude e Desporto, o Departamento de Ambiente e Sustentabilidade, a Divisão de Mobilidade Urbana, a Divisão de Desporto, a Divisão de Economia Circular, Proteção Ambiental e Florestas, a Divisão de Licenciamentos e Fiscalização de Atividades e o Gabinete de Comunicação e Marketing. 

 

Estas entidades contribuíram, em conjunto com a equipa da Everything is New, com cerca de 1.000 operacionais em cada concerto, para garantir a segurança e o bem-estar de todos e, em simultâneo, foi executado um plano de segurança para o Município de Coimbra, que garantiu uma resposta rápida, eficiente e eficaz para qualquer ocorrência, com a envolvência de mais de 70 operacionais. A principal preocupação desta equipa multidisciplinar foi, pois, garantir a segurança de todos, mas também procurar reduzir ao máximo os constrangimentos para a população. Desta forma, o fluxo de trânsito foi uma preocupação constante. A PSP, a Polícia Municipal, a GNR, a BRISA e a Infraestruturas de Portugal, em plena articulação com a Autoridade Municipal de Transportes, foram responsáveis pela sua regulação.

 

Importa, ainda, destacar a união e o esforço de todas estas entidades que contribuíram para que o maior evento que Coimbra já acolheu decorresse sem percalços e em segurança, dentro e fora do recinto dos espetáculos. E, não menos importante, o apoio e comportamento exemplar da população de Coimbra, que soube adaptar-se aos constrangimentos, acolher e pôr em prática as recomendações transmitidas e receber da melhor forma todos os que visitaram a cidade nestes dias. Este agradecimento foi ainda reforçado pelo presidente da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva, e pelo vice-presidente da CM de Coimbra, Francisco Veiga, na Reunião de Câmara de hoje, com o reforço do “enorme sucesso” com que o evento decorreu. 






Posts relacionados