Scroll Top

COIMBRA BENEFICIA DE CERCA DE 1M€ DO PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA PARA EQUIPAMENTOS CULTURAIS

DO OUTRO LADO

O concelho de Coimbra vai beneficiar, para já, de um financiamento que ascende a perto de 1 milhão de euros (M€) através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) na sua dimensão dedicada à modernização da infraestrutura tecnológica da rede de equipamentos culturais.

 

Coimbra vai receber cerca de 1M€, através do PRR para a modernização da infraestrutura tecnológica da rede de equipamentos culturais. Este investimento vai abranger, numa primeira fase, sete equipamentos culturais, três deles de propriedade municipal: Oficina Municipal de Teatro, Teatro da Cerca de São Bernardo e Convento São Francisco. As restantes estruturas contempladas são o Teatro Académico de Gil Vicente, o Conservatório de Música de Coimbra (Auditório), o Museu Nacional de Machado de Castro e o Convento de Santa Clara-a-Velha. 

 

Na passada semana, o ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, marcou presença no Teatro Aveirense para a assinatura dos contratos de financiamento do PRR para a renovação tecnológica de teatros e cineteatros, tendo o presidente da CM de Coimbra, José Manuel Silva, assinado os contratos relativos à Oficina Municipal de Teatro, ao Teatro da Cerca de São Bernardo e ao Convento São Francisco. 

 

Atendendo a que o PRR também vai englobar espaços ligados à arte contemporânea no que concerne à transição digital nas redes culturais, e estando em fase de análise os pedidos de credenciação de vários equipamentos de Coimbra à Rede Portuguesa de Arte Contemporânea (RPAC) – como o Centro de Arte Contemporânea ou o Centro de Artes Visuais, entre outros –, espera-se que este plano possa ainda beneficiar, nesta medida específica, espaços da cidade que venham a ser integrados na referida Rede.

 

Acresce ainda o investimento que o referido PRR irá realizar, igualmente sob o mote da disseminação da vertente digital em espaços de cultura, num vasto conjunto de bibliotecas (239) que compõem a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas ao nível da aquisição de equipamentos informáticos, bibliotecas itinerantes online e sistemas de informação, e de catálogos integrados, estando a Biblioteca Municipal de Coimbra inserida neste universo. 

 

Assim, durante o presente ano, quatro espaços culturais já credenciados no âmbito da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses – Oficina Municipal de Teatro, Teatro da Cerca de São Bernardo, TAGV e Convento São Francisco – irão receber, cada um, 150 mil euros para a aquisição de projetor digital de cinema e de sistema de vídeo e imagem via PRR. 

 

Já o Museu Nacional de Machado de Castro e o Convento de Santa Clara-a-Velha serão financiados com 200 mil euros cada um na submedida específica destinada à cobertura de wi-fi em palácios e monumentos, no âmbito do contrato interadministrativo de cooperação celebrado em novembro de 2021 entre o Município de Coimbra, a Direção Regional de Cultura do Centro, a Direção-Geral do Património Cultural e o Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais. 

 

O Auditório do Conservatório de Música de Coimbra, propriedade da Parque Escolar, também será contemplado com um financiamento de 100 mil euros para a aquisição de sistema de vídeo e imagem, conforme consta da Orientação Técnica do PRR dedicada à rede de teatros e cineteatros. 

 

Esta medida estrutural vai permitir vencer barreiras socioeconómicas e geográficas no acesso à oferta cultural, contribuindo para uma relevante disseminação do digital numa lógica de maior democratização cultural e para uma maior qualificação e capacitação técnicas dos equipamentos culturais do concelho de Coimbra.



Posts relacionados