Scroll Top

CM DE COIMBRA PROMOVE SESSÃO PÚBLICA PARA DEBATER ESTUDO PRÉVIO DA ARU UNIVERSIDADE/SEREIA NA UC  

DO OUTRO LADO

Na próxima terça-feira, dia 9 de abril, às 17h30, no auditório do Student Hub, no Pólo I da Universidade de Coimbra (UC), vai decorrer a apresentação do estudo prévio da Área de Reabilitação Urbana (ARU) Universidade/Sereia – Requalificação Urbana do eixo Alta Universitária – Praça João Paulo II – Sereia. Esta iniciativa decorre no âmbito da discussão pública que está a decorrer até 11 de abril. O processo está disponível para consulta no website da Câmara Municipal de Coimbra, em www.cm-coimbra.pt/areas/e-balcao/documentos-em-apreciacao-publica.

 

Com o intuito de envolver os munícipes na discussão pública que está a decorrer e recolher os contributos de todos os interessados, a Câmara Municipal (CM) de Coimbra promove na próxima terça-feira, dia 9 de abril, pelas 17h30, na UC, uma sessão pública de apresentação onde vai ser dado a conhecer o estudo prévio da ARU Universidade/Sereia, com a presença da vereadora do Urbanismo da CM de Coimbra, Ana Bastos, bem como do vice-reitor da UC com as áreas do Património e Edificado, Alfredo Dias. A sessão, que vai decorrer no auditório do Student Hub da UC, é de entrada livre. 

 

Recorde-se que o Executivo municipal aprovou, na reunião de 19 de fevereiro, esta proposta. Para o processo, que está disponível para consulta no sítio do Município na internet, aqui, os interessados podem apresentar, até dia 11, por escrito, sugestões, reclamações ou observações, dirigidas ao presidente da Câmara Municipal, enviadas para o endereço postal Praça 8 de Maio, 3000-300 Coimbra; por correio eletrónico para geral@cm-coimbra.pt; ou, ainda, no Atendimento ao Público da CM de Coimbra, no Mercado Municipal D. Pedro V ou na Loja do Cidadão.

 

O estudo prévio prevê a redução significativa do estacionamento na área na Universidade, reformulação da circulação automóvel e pedonalização da Rua Larga. A proposta abrange toda a zona do Polo I da Universidade de Coimbra e estende-se até à Rotunda do Papa, antevendo já os efeitos que o Sistema de Mobilidade do Mondego terá na mobilidade no centro da cidade (o ‘metrobus’ terá paragem junto à Praça da República).

 

Em relação ao estacionamento, propõe-se acabar com 30 lugares no Largo da Porta Férrea (em frente à Faculdade de Letras) e eliminação de todo o estacionamento junto à zona central do Largo D. Dinis (mantém-se uma faixa em espinha junto ao Departamento de Matemática), assim como na zona da Rotunda do Papa. O estudo propõe, ainda, que todo o estacionamento da zona que persista deverá ser pago.

 

O acesso à Alta Universitária de Coimbra passará a fazer-se, somente, pela Rua Padre António Vieira, com redução de velocidade e indicação de zona de trânsito condicionado. Já a Calçada Martim de Freitas, que funcionava como acesso à UC através da Rotunda do Papa, passará a ter circulação automóvel apenas no sentido descendente, libertando espaço para se aumentar passeios e criar uma ciclovia que vai unir a Alta ao Jardim da Sereia e que, futuramente, poderá ser estendida a Celas.

 

No documento, avança-se, também, com a pedonalizar a Rua Larga, estando pevista a reformulação da iluminação pública da zona, uma maior presença de árvores em todo esse eixo e de bancos públicos. Com a pedonalização desta via, os transportes públicos passarão a ter paragens junto ao Largo da Porta Férrea, nos topos das ruas de São João, de São Pedro e na Rua do Arco de Traição.

 

Propõe, ainda, a criação de um circuito complementar de miniautocarros, para ligar a Alta às paragens do ‘metrobus’ mais próximas, na Praça da República. Já a Praça João Paulo II, conhecida por Rotunda do Papa, aponta-se uma nova prioridade ao atravessamento pedonal, com a criação de um espaço de fruição no espaço central da rotunda e melhores condições para a circulação em modos suaves. A Rua de Tomar passará a ter apenas um sentido e propõe-se que a ciclovia que vem da Alta passe a ser partilhada com os peões nesse eixo.



Posts relacionados