Scroll Top

CHEGA P’RA LÁ

Opiniao

Não sendo original, causou alguma celeuma o convite feito ao Presidente da República Federativa do Brasil, Lula da Silva, para assistir às cerimónias do quadragésimo nono aniversário do 25 de Abril. Em parte justificadas, mas há uma certa paixão da esquerda que nos governa, que tende em misturar alhos com bugalhos e a grande maioria ficou com a impressão de haver uma certa lavagem ao convidado. 

 

Seja como for e com quem for,(?) nada melhor do que separar as águas, até porque esta data apenas diz respeito aos portugueses.

 

O assunto acabou por resolver-se,  enquadrado num  momento  híbrido, embrulhado  numa visita de Estado, o que não é bem a mesma coisa.

 

Se não gostamos( eu não gostei) da forma e do conteúdo como o Presidente Marcelo foi recebido no Brasil  pelo então Presidente, Jair Bolsonaro, aquando das celebrações dos duzentos anos da independência do Brasil, a sete de Setembro de 2022. Foi vergonhoso, indecoroso e indigno, também não gostei do que vi na Assembleia da República.

 

Goste-se ou não,o Presidente Lula da Silva, ele foi eleito democraticamente e representa 215 milhões de brasileiros. E 156 milhões de eleitores.  Essa enorme nação tem um potencial enorme. Portugal, pais colonizador,  e que, por uma via original, lhe concedeu a independência, tudo tem a ganhar em manter uma aproximação que, o anterior Presidente, Bolsonaro, nunca quis.

 

No Brasil residem mais de um milhão de portugueses e luso-descendentes.

 

Portugal já recebeu muitos Presidentes ditadores,ladrões, lideres pistoleiros e outros que tal.

 

 Por outro lado,durante longos anos no nosso leque  parlamentar apenas existiram partidos da extrema -esquerda- que se movem de acordo com o relógio do sol soviético-, da esquerda, do centro esquerda e e da direita.

 

Porém, o parlamento mudou. O povo assim o quis e surgiu o Chega, gémeo do PCP e do BE, mas da extrema- direita.

 

E não há extremos bons, seja no que for e neste caso o Chega foi e é a vergonha de uma nação. Creio que ninguém os elegeu para distratar presidentes da República que nos visitam por convite, muito menos na Assembleia da República, comportando-se como rufias. Quem não gosta não come, mas não confunde e tira proveito de ser deputado, com a imunidade que daí lhes advém, para fazer baixa política.

 

Para isso há a rua.

 

Sem querer fazer comparações, de qualquer índole, entre o Presidente Marcelo e o Presidente  Lula, por não ser o caso, Portugal sempre soube receber quem nos visita, a todos os níveis, e é assim que deve ser.

 

Por isso, Chega p,ra lá.



Candemil, a 26 de Abril de 2023

José Venade

(José Venade não segue o actual acordo ortográfico em vigor)

Posts relacionados