Scroll Top

BOMBEIRO DA MEALHADA INTEGRA FORÇA OPERACIONAL DE AJUDA AO COMBATE AOS INCÊNDIOS NO CANADÁ

DO OUTRO LADO

Nuno Bronze, bombeiro mealhadense da corporação dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, partiu, no passado dia 12 de junho, de manhã, para o Canadá para integrar a Força Operacional Conjunta FOCON CANADÁ 2023, cuja missão é ajudar no combate aos incêndios florestais que assolam aquele país.

Seguiram, no dia 12 de junho, para o Canadá, em particular a província do Quebec, 140 bombeiros portugueses, que compõem a Força Operacional Conjunta (FOCON), para auxílio ao combate aos grandes incêndios que devastam o país. Entre os operacionais está Nuno Bronze, um dos elementos dos Bombeiros Voluntários da Mealhada.

“É para nós uma enorme satisfação ter um dos nossos integrado numa missão internacional!”, declararam, em comunicado, os Bombeiros da Mealhada. “A todos os operacionais envolvidos desejamos muita sorte! Honra e Glória para os Bombeiros de Portugal!”, completa a organização.

António Jorge Franco, presidente da Câmara Municipal da Mealhada, que acompanhou o bombeiro ao aeroporto de Figo Maduro juntamente com o vereador da Proteção Civil, Ricardo Santos, desejou a Nuno Bronze uma boa missão. “É para nós um orgulho podermos ter um bombeiro que dignifica a nossa terra além-fronteiras”, afirmou o autarca.

A missão do estado português, coordenada pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e integrada no Mecanismo Europeu de Proteção Civil, está prevista durar 15 dias. Na equipa estão integrados 6 elementos do Comando Sub Regional de Coimbra, nomeadamente dos Corpos de Bombeiros da Mealhada, Mira, Vila Nova de Poiares, Tábua, Miranda do Corvo e Coimbra. Além destes profissionais incorporam ainda nesta missão outras forças de proteção civil, como a Força Especial de Proteção Civil (FEPC), a Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) da GNR, o INEM e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

O Governo português, em comunicado, afirmou que “a decisão de Portugal de enviar este contingente foi precedida de uma análise das condições climatéricas no nosso país na próxima semana, que excluem as condições para a eclosão de incêndios”.

Posts relacionados