Scroll Top

ABANDONAR A CÂMARA NESTA FASE É UMA GRANDE IRRESPONSABILIDADE E DEMONSTRA UM ENORME EGOÍSMO

comunicados

O Presidente Raul Almeida anunciou recentemente que por sua opção está disponível para abandonar a Câmara Municipal de Mira por troca com o Turismo do Centro. Urge analisar friamente esta situação que, obrigatoriamente, interfere com a vida da comunidade mirense.

Raul Almeida, ele próprio e não outro, venceu com uma ampla maioria as eleições autárquicas de 2021. Em Outubro do mesmo ano tomou posse para um mandato de 4 anos. As pessoas confiaram e depositaram nele a liderança dos 4 anos do mandato. É importante vincar que em momento algum foi apresentada outra hipótese ao povo.  

Analisar este tema e especificamente esta atitude, não será, certamente pela vertente da legalidade, mas sim, pela moralidade. 

É notório que a sociedade no geral cada vez menos acredita ou confia nos homens e mulheres que desempenham lugares políticos. Já refletiram sobre esta situação? Qual ou quais serão os motivos? Acreditamos, conscientemente, que atitudes destas são uma das principais causas. Utilizam os lugares públicos para defender o interesse pessoal e para satisfazer clientelas. Dizem uma coisa, fazem outra. Prometem uma coisa, fazem outra. E por ai em diante…

Passou cerca de 1 ano e 7 meses desde que tomou posse. A mudança de atitude começou logo no início deste mandato, afastando-se do Concelho de Mira. As prioridades foram adulteradas e o envolvimento na ABMG e na CIM fez com que passasse pouquíssimo tempo no Concelho de Mira, estando maioritariamente fora… Agora percebemos qual foi a sua prioridade. Subjugou o Concelho de Mira para segundo plano e utilizou-o como trampolim, demonstrando que a sua preferência nunca foi Mira e que se serviu dos mirenses.

Atualmente a falta de liderança é notória e o Concelho na generalidade está ao abandono. A restante equipa da Câmara Municipal anda à deriva, demonstrando fanatismo nas suas atitudes com o único objetivo de sobrevivência para tentarem manter os seus cargos. Diariamente assistimos a publicações de promoção pessoal e a uma corrida desenfreada pela liderança. 

Esta sucessão forçada só não irá acontecer caso Raul Almeida não vença esta votação, ficando assim a desempenhar as funções de Presidente da Câmara de Mira contra a sua vontade.  

Usou o Concelho de Mira como trampolim pessoal, sendo o único Presidente da Câmara Municipal de Mira que até hoje se disponibiliza para abandonar um mandato a meio por opção própria, defraudando os eleitores e deixando muitas promessas por realizar. 

Friamente afirmamos que quem ama o Concelho de Mira não toma estas atitudes, enganando as nossas gentes.

Efetivamente não somos todos iguais e a nossa prioridade é mesmo o Concelho de Mira.  

Posts relacionados